quinta-feira, 31 de março de 2016

PRA SER FELIZ-DANIEL (COM LETRA)





 Linda música, e a letra nos faz refletir sobre a nossa vida.
Resultado de imagem para imagem de um advogado O advogado e o cliente

Um réu estava sendo julgado por assassinato na Inglaterra.
 
Havia fortes evidências sobre a sua culpa, mas o cadáver não aparecera.
 
Quase no final da sua sustentação oral, o advogado, temeroso de que seu cliente fosse condenado, recorreu a um truque:
 
– Senhoras e senhores do júri, eu tenho uma surpresa para todos vocês - disse o advogado, olhando para o seu relógio. – Dentro de um minuto, a pessoa presumivelmente assassinada neste caso, entrará neste tribunal.
 
E olhou para a porta.
 
Os jurados, surpresos, também ansiosos, ficaram olhando para a porta.
 
Um minuto passou. Nada aconteceu. O advogado, então, completou:
 
– Realmente, eu falei e todos vocês olharam com expectativa. Portanto, ficou claro que vocês têm dúvida, neste caso, se alguém realmente foi morto. Por isso, insisto para que vocês considerem o meu cliente inocente.
 
Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se para a decisão final.
 
Alguns minutos depois, o júri voltou e pronunciou o veredicto:
 
– Culpado!
 
– Mas como? - perguntou o advogado. – Vocês estavam em dúvida, eu vi todos vocês olharem fixamente para a porta!
 
E o juiz esclareceu:
 
– Sim, todos nós olhamos para a porta. Exceto o seu cliente...
 
Autor: Desconhecido



The lawyer and the client


A defendant was on trial for murder in England.
 
There was strong evidence about his guilt, but the corpse appeared.
 
Almost at the end of its oral arguments, the lawyer, fearful that his client was convicted, resorted to a trick:
 
-Ladies and gentlemen of the jury, I have a surprise for all of you, ' said the lawyer, looking at your watch. -Within a minute, the person presumably murdered in this case, enter the Court.
 
And looked out the door.
 
The jurors, surprised, too eager, were looking for the door.
 
A minute passed. Nothing happened. The lawyer then completed:
 
– Actually, I spoke and all of you looked forward to. Therefore, it is clear that you have doubt, in this case, if someone really was dead. Therefore, I insist that you consider my client not guilty.
 
The jurors, visibly surprised, withdrew for the final decision.
 
A few minutes later, the jury returned and pronounced the verdict:
 
-Guilty!
 
-But how? -asked the lawyer. -You were in doubt, I saw you all look intently at the door!
 
And the judge stated:
 
-Yes, we all look for the door. Except your client.
 
 Author: Unknown

quarta-feira, 30 de março de 2016

Galinha de biscuit - passo a passo





 Fica muito bonitinho.

Como fazer Ursinhos Fofinhos passo a passo no Faça você mesmo





 A arte do biscuit, fica lindo faça você mesmo.

Massa economica de biscuit - Como fazer





 Receita de massa de biscuit


slideplayer.com.br



O abrigo em chamas


Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar aos destroços, boiando até terra firme, em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação.
 
Com muita dificuldade e restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para se proteger do sol, da chuva e de animais e para guardar seus poucos pertences, agradecendo mais uma vez por sua boa sorte.
 
Nos dias seguintes, a cada alimento que conseguia caçar ou colher, ele agradecia.
 
No entanto, um dia, quando voltava de um passeio pela floresta, encontrou seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça.
 
Terrivelmente desesperado, ele se revoltou. Gritava, chorando:

– O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo?
 
Chorou tanto que adormeceu, profundamente cansado.
 
No dia seguinte, bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.

– Viemos resgatá-lo, disseram.

– Como souberam que eu estava aqui? Perguntou ele.

– Nós vimos seu sinal de fumaça!
 
 
É comum nos sentirmos desencorajados e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas 
Deus age em nosso benefício, mesmo nos momentos de dor e sofrimento.
 

Lembre-se: se algum dia o seu ÚNICO abrigo estiver em chamas, esse pode ser o sinal de fumaça que fará chegar até você a AJUDA DIVINA!
 
Autor: Desconhecido



The shelter on fire

After a shipwreck, the sole survivor thanked God for being alive and being able to hold onto the wreck, floating to the ground, on a small uninhabited island and outside any navigation route.
 
With great difficulty and debris from the wreckage, he managed to assemble a small shelter to protect himself from the Sun, rain and animals and to save their few belongings, thanking you again for your good fortune.
 
In the days that followed, every food you could hunt or harvest, he thanked.
 
However, one day, when I was coming back from a walk through the Woods, found his shelter on fire, wrapped in high clouds of smoke.
 
Terribly desperate, he rebelled. Screaming, crying:

-The worst happened. I lost everything! God, why did you do this to me?
 
Cried so much that he fell asleep, deeply tired.
 
The next day, bright and early, was awakened by the sound of an approaching vessel.

-We came to rescue him, they said.

-How did you know I was here? He asked.

– We saw your smoke signal.
 
 
It is common to feel discouraged and even desperate when things go bad. But
God acts in our benefit, even in moments of pain and suffering.
 

Remember: If your only shelter is on fire, this may be a smoke signal that will reach you divine help!
 
 Author: Unknown

Campanha da Pampers homenageia o primeiro aniversário de uma mãe [legend...





 Parabéns a todas as mamães.
Nove conselhos de Abraham Lincoln

1. Não criarás a prosperidade se desestimulares a poupança.
 
2. Não fortalecerás os fracos se enfraqueceres os fortes.
 
3. Não ajudarás o assalariado se arruinares aqueles que o pagam.
 
4. Não estimularás a fraternidade humana se alimentares o ódio de classes.
 
5. Não ajudarás os pobres se eliminares os ricos.
 
6. Não poderás criar estabilidade permanente, baseada em dinheiro emprestado.
 
7. Não evitarás dificuldades se gastares mais do que ganhas.
 
8. Não fortalecerás a dignidade e o ânimo se subtraíres ao homem a iniciativa e a liberdade.
 
9. 
Não poderás ajudar os homens de maneira permanente se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios.




Nine advice of Abraham Lincoln

1. you will not create prosperity if desestimulares savings.
 
2. fortalecerás Not the weak if you weaken him the strong.
 
3. Don't help the wage earner if you ruin those who pay.
 
4. Not estimularás the human brotherhood if hate food classes.
 
5. help the poor if Not eliminate the rich.
 
6. You cannot create permanent stability, based on borrowed money.
 
7. Do not avoid difficulties if you spend more than you earn.
 
8. Don't fortalecerás the dignity and the spirit if the man subtraíres the initiative and freedom.
 
9.
You cannot help men permanently if you do for them what they can and should do for themselves.

terça-feira, 29 de março de 2016




Não importa de onde você veio


Um homem trabalhava como porteiro no pior lugar da cidade. Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem? O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem a escrever. Certo dia, entrou como gerente um jovem cheio de ideias, que decidiu modernizar o estabelecimento. Disse ao porteiro:
 
– A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários sobre os serviços.
– Eu adoraria fazer isso senhor, mas eu não sei ler nem escrever.
– Ah! Sinto muito! Mas sendo assim não poderá trabalhar mais aqui.
 
O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. O que fazer? Lembrou-se de que, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava. Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um novo emprego. 

Decidiu que usaria o dinheiro de sua indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa. Como o povoado não tinha casa de ferragens, viajou dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra. 
 
Em seu regresso, um vizinho comprou seu martelo e pagou pela sua viagem. Outros vizinhos lhe compraram um alicate, uma chave de fenda e uma talhadeira, já que não tinham tempo para viajar.
 
A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viagem, faziam-lhe encomendas. E nosso amigo guardou as palavras que escutara muitas vezes: "Não disponho de tempo para viajar para fazer compras".
 
Um dia, ele se lembrou de um amigo que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. E, por que não, também as chaves de fendas, alicates, talhadeiras etc. Assim, em poucos anos, ele se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas.

Certa feita decidiu doar uma escola ao povoado. Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam também algum ofício.
 
No dia da inauguração da escola, o prefeito entregou-lhe as chaves da cidade, abraçou-o e disse:

– É com grande orgulho e gratidão que pedimos que o senhor Valentin, Valentin Tramontina, fale algumas palavras aos nossos alunos!

 
Lembre-se da sabedoria da água: ela nunca discute com seus obstáculos, mas os contorna. Quando alguém lhe fechar uma porta, não gaste energia com o confronto. Procure as janelas. 

Autor: Desconhecido

Original



No matter where you come from

A man working as a Porter in the worst place in town. But what else could you do that man? The fact is that I had never learned to read or write. One day, entered as a young Manager, full of ideas, which decided to modernize the facility. I told the doorman:
 
-Starting today, the Lord, and in the lobby, will prepare a weekly report where will register the amount of people coming in and your comments about the services.
-I'd love to do that Sir, but I don't know how to read or write.
-Oh! I'm sorry! But so can not work here anymore.
 
The doorman felt as if the world falls apart. What to do? He remembered that when he broke any Chair or table, he used to. Thought this might be a good occupation to get a new job.

He decided he would use the money from your severance pay to buy a complete toolbox. As the village had no hardware store, traveled two days in a mule to go to the nearest town to perform the purchase.
 
On his return, a neighbor bought his hammer and paid for his trip. Other neighbors bought him a pair of pliers, a screwdriver and a cold chisel, since they didn't have time to travel.
 
The news began to spread through the town and many, trying to save the trip, did you orders. And our friend saved the words I heard many times: "I don't have time to travel for shopping".
 
One day, he remembered a friend who was Turner and blacksmith and thought this could produce the heads of hammers. And, why not, also the screwdrivers, pliers, chisels etc. So, in a few years, he became, with his work, in a Rico and prosperous manufacturer of tools.

Some made the village school has decided to donate. In it, in addition to read and write, children would learn some craft.
 
On opening day of school, the Mayor handed him the keys to the city, came to him and said:

– It is with great pride and gratitude that we ask that the Lord Valentin, Valentin Tramontina, speak a few words to our students!

 
Remember the wisdom of water: she never argues with his obstacles, but the skirts. When someone close a door, don't waste energy with the confrontation. Look for the Windows.

Author: Unknown

Cupido - Juntos mesmo estando longe.





 Para o amor não há distância que os separes.

Na garupa do califa

 

Um califa cheio de títulos fazia uma viagem montado em seu camelo, levando consigo um mordomo na garupa.
 
Na saída para a jornada, o mordomo recomendou ao califa que dessem água para o camelo. O califa respondeu que não era necessário, pois camelo viaja horas sem precisar beber água.
 
Ao percorrerem algumas milhas o camelo desmaiou de sede, quase morreu. Socorrido e refeito o camelo, prosseguiram a viagem.
 
O mordomo pediu ao califa que fossem pela estrada arenosa, apesar de quente, pois era mais segura. O califa preferiu ir pela floresta mais fresca. Adiante, o camelo se atolou em um pântano, e foi uma dificuldade para tirá-lo.
 
Para evitar mais conselhos, o califa desmontou seu servo deixando-o a pé; e seguiu em sua montaria.
 
Depois de algum tempo, o camelo parou. Não quis prosseguir. Deitou-se no chão. Nada o convenceu a andar.
 
Assim que o criado os alcançou, o camelo se levantou disposto a prosseguir. O califa pôs o servo na garupa e seguiu seu destino.
 
O califa entendeu que o camelo atentou mais para o respeito e o cuidado do criado do que para a sua imponência e suas condecorações.
 
Autor: Pastor Odair Alves




On the back of the Caliph

A Caliph full of titles was a trip mounted on his camel, with a Butler in the back.
 
In the output for the journey, the Butler has recommended to the Caliph to give water to the camel. The Caliph replied that it was not necessary, because camel travels hours without drinking water.
 
To walk a few miles the camel passed out of thirst, I almost died. Rescued and rebuilt the camel, continued the trip.
 
The Butler asked the Caliph who they were by Sandy road, although hot, because it was safer. The Caliph chose to go through the forest more fresh. Further, the camel got stuck in a swamp, and it was difficult to get him.
 
To avoid more advice, the Caliph took his slave making him walk; and followed on your mount.
 
After some time, the camel stopped. I didn't want to continue. Lay down on the floor. Nothing convinced him to walk.
 
So the created the reached the camel rose willing to proceed. The Caliph put the servo on the back and followed his fate.
 
The Caliph decided that the camel looked more to the respect and care of the created than for its grandeur and its decorations.
 
Author: Pastor Odair Alves

segunda-feira, 28 de março de 2016



 Liderança, justiça e amor



Houve, séculos atrás, uma tribo cujo chefe era tido como superior aos chefes de todas as demais tribos.
 
Naquela época, a superioridade era medida pela força física. Assim, a tribo mais poderosa era a que tinha o chefe mais forte.
 
Mas o chefe de que estamos falando não tinha somente força física. Ele era também conhecido por sua sabedoria.
 
Desejando que o povo vivesse em segurança, ele criou leis abrangendo todos os aspectos da vida tribal. Eram leis severas que ele, como juiz imparcial, fazia cumprir com rigor.
 
Certa feita, problemas começaram acontecer na tribo. Alguém estava cometendo pequenos furtos. O chefe reuniu a tribo e com tristeza no olhar, frisou que as leis tinham sido feitas para protegê-los e ajudá-los. Como todos tinham o de que necessitavam para viver, não havia justificativa para a ocorrência de furtos. Assim, ele estabeleceu que o responsável teria o castigo habitual aumentado de 10 para 20 chibatadas.
 
Os furtos, entretanto, continuaram. Ele voltou a reunir o grupo e aumentou o castigo para 30 chibatadas. Mas os furtos não cessaram.
 
– Por favor - pediu o chefe. – Estou suplicando. Para o bem de vocês, os furtos precisam parar. Eles estão causando sofrimento entre nós.

E aumentou o castigo para 40 chibatadas.
 
Naquele dia, os que estavam próximos a ele, viram que uma lágrima escorreu-lhe pela face, quando ele dispensou o grupo.
 
Finalmente, um homem veio dizer que tinha identificado o autor dos furtos. A notícia se espalhou e todos se reuniram para saber quem era.
 
Um murmúrio de espanto percorreu a pequena multidão quando a pessoa foi trazida por dois guardas. A face do chefe empalideceu de susto e sofrimento. Era sua mãe. Uma senhora idosa e frágil.
 
"E agora?", pensou o povo em voz alta. Todos começaram a se questionar se o chefe seria, ainda assim, imparcial. Será que ele faria cumprir a lei? Seria o amor por sua mãe capaz de impedi-lo de cumprir o que ele mesmo estabelecera? Notava-se a luta íntima do chefe que, por fim, falou:
 
– Meu amado povo. Faço isso pela nossa segurança e pela nossa paz. As 40 chibatadas devem ser aplicadas, porque o sofrimento que este delito nos causou foi grande demais.

Acenou com a cabeça e os guardas fizeram sua mãe dar um passo à frente. Um deles retirou o manto dela, deixando à mostra as costas ossudas e arqueadas. O carrasco, armado de chicote, aproximou-se e começou a desenrolar seu instrumento de punição.
 
Nesse momento, o chefe deu um passo à frente. Retirou o seu manto e todos puderam ver seus ombros largos, bronzeados e firmes. Com muito carinho, ele passou os braços ao redor de sua querida mãe, protegendo-a, por inteiro, com o próprio corpo. Ele encostou o seu rosto ao da mãe e misturou as suas às dela. Murmurou-lhe algo ao ouvido e, então, fez um sinal afirmativo para o encarregado.
 
O homem aproximou-se e desferiu, nos ombros fortes e vigorosos do chefe da tribo, uma chibatada após outra, até completar exatamente 40.
 
Foi um momento inesquecível para toda a tribo que aprendeu, naquele dia, como se podem harmonizar com perfeição, o amor e a justiça.

Autor: Desconhecido

Original



Leadership, justice and love 


There was, centuries ago, a tribe whose chief was regarded as superior to the heads of all the other tribes.
 
At that time, the superiority was measured by physical force. Thus, the most powerful tribe was the one who had the strongest boss.
 
But we're talking about had not only physical strength. He was also known for his wisdom.
 
Wishing the people live safely, he created laws covering all aspects of tribal life. Were severe laws that he, as impartial judge, did meet with accuracy.
 
Some made, problems started happening in the tribe. Someone was committing petty theft. The Chief met the tribe and with sadness in his eyes, he stressed that the laws had been made to protect them and help them. As all were they needed to live, there was no justification for the occurrence of theft. Thus, he established that the person responsible would have the usual punishment increased from 10 to 20 lashes.
 
The theft, however, continued. He returned to gather the Group and increased the punishment for 30 lashes. But the thefts continue.
 
-Please-asked the Chief. -I'm begging. For the sake of, you need to stop. They are causing suffering among us.

And increased the punishment to 40 lashes.
 
That day, those who were close to him, they saw a tear trickled down his face, when he dismissed the group.
 
Finally, a man came in saying he had identified the author of the thefts. The news spread and all gathered to see who it was.
 
A murmur of amazement toured the small crowd when the person was brought by two guards. The Chief's face turned pale in fright and suffering. Was his mother. An elderly woman and fragile.
 
"And now?" thought the people aloud. Everyone began to question if the head would still be impartial. I wonder if he would abide by the law? Would love for your mom able to stop him from fulfilling what he himself had set up? Notice-if the intimate struggle of the boss finally said:
 
-My beloved people. Do it for our safety and our peace. The 40 lashes should be applied, because the suffering that this crime caused us was too big.

Nodded and the guards did your mother take a step ahead. One of them withdrew her robe, letting the bony and arched back. The executioner, armed with whip, approached and began to unwind its instrument of punishment.
 
Right now, the boss took a step ahead. Withdrew his robe and all could see his broad shoulders, browned and firm. With great affection, he passed his arms around your dear mother, protecting her, all of them with his own body. He nuzzled his face mom and mixed his to hers. Muttered something in your ear, and then made a sign so to the person in charge.
 
The man approached and struck, shoulders strong and vigorous of the Chief of the tribe, a swing after another, until you're exactly 40.
 
It was an unforgettable moment for the whole tribe who learned that day, how can harmonize with perfection, love and justice.

Author: Unknown

Minha Garota





 Sempre emocionante estes videos.


Lições dos gansos

Quando um ganso bate as asas, cria um "vácuo" para o pássaro seguinte. Voando numa formação em "V" o bando inteiro tem o seu desempenho 71% melhor do que se a ave voasse sozinha.
Lição: Pessoas que compartilham uma direção comum e senso de comunidade podem atingir seus objetivos mais rápido e facilmente, pois estão contando com ajuda de outros.
 
Sempre que um ganso sai de formação, sente subitamente a resistência por tentar voar sozinho e rapidamente retorna ao grupo, aproveitando a "aspiração" da ave imediatamente a sua frente.
Lição: Se tivermos sensibilidade, aceitaremos a ajuda dos colegas e seremos prestativos com os demais.
 
Quando o ganso líder se cansa, muda para o final da formação e outro assume seu lugar, ocupando a posição dianteira.
Lição: É preciso acontecer um revezamento das tarefas e compartilhar a liderança. 
As pessoas, assim como os gansos, são interdependentes.
 

Os gansos de trás, na formação, grasnam para incentivar e encorajar os da frente a aumentar a velocidade.
Lição: Precisamos assegurar que nossas palavras sejam de incentivo e não desestímulo.
 
Quando um ganso fica doente, ferido ou é abatido, dois gansos saem da formação e seguem para ajudá-lo e protegê-lo. Ficam com ele até que esteja apto a voar de novo ou morra. Só assim eles retomam o procedimento normal, com outra formação, ou vão atrás do bando.
Lição: O bom senso indica que devemos apoiar nossos colegas nos momentos difíceis.
  
Autor: Desconhecido



Lessons from the geese

When a goose flaps its wings, it creates a "vacuum" for the next bird. Flying in a "V" formation, the whole flock has 71% better performance than if the bird flew alone.
Lesson: people who share a common direction and sense of community can achieve their goals more quickly and easily because they are counting on help from others.
 
Whenever a goose gets out of formation, it suddenly feels the resistance by trying to fly alone and quickly returns to the group, taking advantage of the "aspiration" of the bird immediately in front of you.
Lesson: If we accept the help of sensitivity, colleagues and be helpful to other.
 
When the leader goose gets tired, it changes to the end of the training and another takes his place in the front position.
Lesson: you need to be a relay of tasks and sharing leadership.
People as well as the geese,are interdependent.
 

The geese back in training, CAW to stimulate and encourage the leaders to increase the speed.
Lesson: we need to ensure that our words are encouragement and not discouraging.
 
When a goose gets sick, injured or is down, two geese out of formation and follow to help you and protect you. Stay with it until it is fit to fly again or die. Only then they resume the normal procedure, with other training, or go after the gang.
Lesson: common sense indicates that we should support our colleagues in difficult moments.
  
Author: Unknown

domingo, 27 de março de 2016

Resultado de imagem para imagem de um cachorro e um coelho


Julgamento prematuro

Eram dois vizinhos.
 
Um deles comprou um coelho para os filhos. Os filhos do outro vizinho também quiseram um animal de estimação. O homem comprou um filhote de pastor alemão.
 
Conversa entre os dois vizinhos:
 
– Ele vai comer o meu coelho!
 
– De jeito nenhum. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, "pegar" amizade...
 
E, parece que o dono do cão tinha razão. Juntos cresceram e se tornaram amigos. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa. As crianças felizes com os dois animais.
 
Eis que o dono do coelho foi viajar com a família e o coelho ficou sozinho.
 
No domingo à tarde, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche quando, de repente, entra o pastor alemão com o coelho entre os dentes, imundo, sujo de terra, morto.
 
Quase mataram o cachorro de tanto agredi-lo!
 
Dizia o homem:
 
– O vizinho estava certo. E agora? Só podia dar nisso!
 
Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. O que fazer?!
 
Todos se olhavam. O cachorro, coitado, chorando lá fora, lambendo os seus ferimentos.
 
– Já pensaram como vão ficar as crianças?
 
Não se sabe exatamente quem teve a ideia, mas parecia infalível:
 
– Vamos lavar o coelho, deixá-lo limpinho, depois a gente seca com o secador e o colocamos na sua casinha.
 
E assim fizeram. Até perfume colocaram no animalzinho.
 
Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças.
 
Logo depois ouvem os vizinhos chegarem. Notam os gritos das crianças.
 
– Descobriram!
 
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
 
– O que foi? Que cara é essa?
 
– O coelho, o coelho...
 
– O que tem o coelho?
 
– Morreu!
 
– Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
 
– Morreu na sexta-feira!
 
– Na sexta?
 
– Foi. Antes de viajarmos as crianças o enterraram no fundo do quintal e agora reapareceu!
 

 
A história termina aqui.
 
O que aconteceu depois não importa. Mas o grande personagem desta história é o cachorro. Imagine o coitado, desde sexta-feira procurando em vão pelo seu amigo de infância. Depois de muito farejar, descobre o corpo morto e enterrado. O que faz ele? Provavelmente com o coração partido, desenterra o amigo e vai mostrar para seus donos, imaginando fazer ressuscitá-lo.
 
E o ser humano continua julgando os outros...
 
Outra lição que podemos tirar desta história é que o homem tem a tendência de julgar os fatos sem antes verificar o que realmente aconteceu. Quantas vezes tiramos conclusões erradas das situações e nos achamos donos da verdade?
 
Autor: Desconhecido



Original

Premature judgment

There were two neighbors.
 
One of them bought a rabbit for the children. The children of the other neighbour also wanted a pet. The man bought a German shepherd puppy.
 
Conversation between the two neighbors:
 
-He's going to eat my Bunny!
 
– No way. My pastor's cub. Will grow together, "catch" friendship ...
 
And, it seems that the owner of the dog was right. They grew up together and became friends. It was normal to see the rabbit in the yard dog and vice versa. The children happy with the two animals.
 
Behold, the owner of the rabbit was traveling with family and the rabbit was alone.
 
On Sunday afternoon, the dog's owner and his family were taking a snack when, suddenly, the German Shepherd with the rabbit between teeth, filthy, dirty dirt, dead.
 
Almost killed the dog to either strike him!
 
It said the man:
 
-The neighbor was right. And now? I could only give it!
 
A few more hours and the neighbors were going to get. What to do?!
 
Everyone looked at each other. The poor dog, crying out there, licking their wounds.
 
-Have you thought about how they're going to be children?
 
It is not known exactly who came up with the idea, but seemed foolproof:
 
-Let's wash the rabbit, let him clean, then we dry with the dryer and put it in your House.
 
And so they did. To put perfume on the puppy.
 
It was beautiful, seemed alive, said children.
 
Soon after they hear the neighbors arrive. Notice the cries of children.
 
– Found!
 
Not five minutes went by and the owner of the rabbit came knocking, scared. It seemed that he had seen a ghost.
 
-What is it? Why the long face?
 
– The rabbit, the rabbit ...
 
-What's the rabbit?
 
-Died!
 
– Died? Afternoon looked so well.
 
-Died on Friday.
 
-On Friday?
 
-Was. Before we leave the children buried in the backyard and now reappeared.
 

 
The story ends here.
 
What happens next doesn't matter. But the great character of this story is the dog. Imagine the poor, since Friday searching in vain for his childhood friend. After much sniffing, discovers the dead body and buried. What does he do? Probably with a broken heart, dig up the friend and will show to its owners, wondering do resuscitate him.
 
And the human being continues judging others ...
 
Another lesson we can take from this story is that the man has a tendency to judge the facts without first checking what really happened. How many times we took the wrong conclusions of situations and we own the truth?
 
Author: Unknown